14 de jun de 2016

Fui silenciada

Por Lugana Olaiá
Quando mais nova eu me pegava pensando, "como essas mulheres que vivem em países de guerra permanente tem filhos?". E agora eu me pergunto a mesma coisa. Como, no mundo em que vivemos, com toda a violência diária contra gay, mulheres, negros, crianças, como eu tive coragem de ter filho? Eu cheguei a comentar isso antes de engravidar, mas não com força suficiente para optar mesmo por nunca trazer um ser indefeso ao mundo. E tive, e estou aqui, estamos juntas e o medo me faz pensar o quanto fui louca. O quanto ainda sofrerei todos os dias.
Não sei responder a essa pergunta.

Nenhum comentário: