14 de mar de 2017

Viagem ao centro de mim

Lugana Olaiá

Chorinho
O choro de susto é um
O choro de sono é outro
O choro de dengo é diferente 
Mas o choro de dor, da queda, da ferida, de um mal estar interno e o choro do medo, em uma criança é o choro mais sofrido e cheio de sentimento que existe. 
É de cortar o coração. Mesmo que não seja o da sua criança.


Longe
Durante muito tempo você foi de alguém.
Entregou-se por inteiro.
Quando isso acontece é uma viagem só de ida.
Sendo assim, pode acabar e tudo mudar para sempre, mas em seu íntimo aquela permissão dada será sentida, vivida em cada lembrança dos anos e das milhões de coisas que viveram juntos. 
Não há como rasgar o contrato invisível. Mesmo deixando de ser, de estar, há um lugar no infinito onde haverá coração e alma, ainda que fora do corpo.


Exaustão 
Quando não se tem descanso
A mente padece
O corpo dá sinais de sofrimento
Quando não há tempo para respirar
Falta o ar
Perde-se a vida que passa em nebulizações
Quando não somos mais capazes de enxergar além
O coração só recebe o que seu cérebro permite

Nenhum comentário: